quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Minha depressão é como os acordes de um piano,tecla por tecla,branca e preta,uma alma angustiada.
Me traz ao corpo tules de roxo escuro e à cabeça tiara de tristes pedras.
Rega minhas flores com sândalos da India,enche a minha bolsa de moedas sem valor,cobre minhas pernas com meias de arrastão.
E desta forma,feito dama exagerada,esconde o meu rosto ,máscara de um baile à fantasia.

7 comentários:

Monique disse...

Oi,Aninha
Que belo!!Nunca li nada igual que descrevesse a depressão com tanta poesia..parabéns!

bjs

R.Vinicius disse...

Nas tuas linhas se vê muitos traços interessantes. Tua sensibilidade é o que mais marca tuas palavras.

Abraço,

R.Vinicius

Pedro disse...

Aninha, é a primeira vez que visito seu blog. Espero que essa depressão tão bem descrita já tenha passado. Vou ler o resto...
parabéns.
Beijo.

BRUNO LEONARDO disse...

Oi,linda

Isso é só uma fase,espero!!
Mas,como descreves esta fase,hein..que maravilha!Parabéns!

Beijos

R.Vinicius disse...

Ana estou aguardando o próximo post. Vou acompanhá-la, me dá este prazer e honra? :) Estou lendo os posts anteriores e antigos.

Abraço,

R.Vinicius

Notas e Notícias disse...

Parabéns pelos poemas.

Voltarei outras vezes.
bj

Cesar Oliveira disse...

sensivel e dolorido...