terça-feira, 19 de maio de 2009

Fim


Temo não mais te amar.É isso é terrível

Preparei-me para o fim ,mas não assim,

não esse ,que acaba com o sonho e esvazia

a minha mente,desse todo tempo que você

foi em minha vida.Nada ...Agora nada...

Ah...Um "Ah" prologando e envelhecido.

Envelheci nessa insistência em amá-lo,


agora,ah...Quanta tolice...Esses versos


todos...Amontoados como ossos de uma


desova militar.

10 comentários:

Poeta Mauro Rocha disse...

Obrigado!! Lendo seu texto, começei a ver as letras em negrito e vai T P N, levei um susto,srsrss, será que ela estava neste momento e começou dizendo que não amava mais,srsrs.Bonito, mas triste pelo fim da relação, mas como você disse: "em cinco minutos tudo pode acontecer."

BJS

Luís Costa disse...

Aninha,

Sabe, há muito, quanto eu gosto da sua poesia, mesmo quando ela tem um tom triste e plangente!

Gosto muito de a ter de volta!

Bjs

Bonequinha de Luxo disse...

Oi,amiga

Adorei,Aninha..Ai que triste essa coisa de fim de amor..ah!!

Beijos

ChulapA disse...

como sempre
caprixando no poema
e essa imagem entao
perfeita
=)
meus parabens

Vênus disse...

Oi,Aninha

Seu texto sempre me deixa reflexiva,mas um pouco triste..
Vc é 1000!

bjs

R.Vinicius disse...

Jamais teus versos hão de ser ossos de um fim. E o amor persiste no momento que aprendemos a amar. Gostei dos versos, embora regados de tristeza. Também estou triste. Mas devemos lembrar que o fim pode ser um começo.

Abraço,

R.Vinicius

meus instantes e momentos disse...

belo blog.
Gosto daqui.
Maurizio

EXAGERADO disse...

Oi,linda

Lindo e triste!

Tem presente lá no meu outro blog.
Bjs

Evandro Varella disse...

Aninha,
Que bom que voltou! pena que esse poema seja triste assim. Espero que só o poema, ok?
abração

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, adorei o seu poema.
O final é surpreendente, mas lindo.
"agora,ah...Quanta tolice...Esses versos
todos...Amontoados como ossos de uma
desova militar."
Tudo tem um fim, mesmo quando parece não acabar mais.
Mas é o fim que, apesar de tudo, nos pode abrir novas fronteiras, novas oportunidades. No amor e na vida em geral.
Parafraseando o seu poema:
"Pra frente Aninhas...
Dos fracos não reza a História.
Às armas..."
rs...rs...
Uma boa semana para vc.
Beijo.