segunda-feira, 9 de junho de 2008

Quarto

No meu quarto,o armário ali,a cama aqui,um abajour lilás e uma cômoda com espelho.E eu festejava ,quando menina,o reino daquela imobilidade.
Quando a noite descia,meu corpo tecia,medos em multidão.
Havia um vento sinistro que morava na minha janela, e quanto mais insisto mais espanto ainda comela.Do outro lado, a lagoa povoada de monstros.
Quarto de menina! Nele já havia um deserto qualquer, ruídos, trincos que se fechavam, mercado de memórias, viagens escuras, revoltas e quando tudo volta, e neste quarto de hoje se instala, distintos silêncios ainda ouço.
E uma sombra severa toma a janela, e é a menina quem fala, pede, soluça, anseia, sabe que o mundo é teia,e a dor de voltar incendeia.

16 comentários:

Tâmara disse...

Um quarto nos revela tao bem...né?

Bjos!!!

Maldito disse...

Putz!
è muito complicado comentar sobre esses tipos de Post,...mas fica registrado a minha passagem e admiração pelo blog!
Parabens,...inté!

Filipe Garcia disse...

Oi Aninha,

percebo, nesse seu post, o constante grito da nossa alma para a volta à infância, onde nosso quarto era nosso castelo e nosso mundo parecia uma roda-gigante. Bonita a forma como você recorda com nostalgia esse tempo que não volta, mas revira nosso estômago a todo momento.

E olha que coincidência: estou lendo O ENCONTRO MARCADO do Fernando Sabino, rs.

Um beijo.

BRUNO LEONARDO disse...

Oi,linda

Esses fantasmas da infância jamais nos deixam,não é?
E as lembranças são doces e amargas ao mesmo tempo,né?
Viu,como tb sei escrever bonito??rs

bjs

Poeta Mauro Rocha disse...

Obrigado pela visita, seus textos são interessantes, voltarei para espiar mais esse "Quarto"....


Um Beijo!!


MAURO ROCHA

Ricardo Rayol disse...

quartos são reveladores, e esconderijos obscuros de desejos secretos.

Thito disse...

Passando aqui pela primeira vez. Mas já sei que haverão outra, afinal já estamos de encontro marcado.
Parabéns.

Srta Diazepan disse...

bonito texto... primeira vez que venho aqui, voltarei mais vezes.

beijos

MH disse...

Adoro quarto. Qualquer quarto. O meu quarto de criança com o bicho papão escondido no armário...o meu quarto de adolescente com as revistinhas escondidas debaixo do colchão...o meu quarto de solteiro com muitos amores..e o meu quarto de casado com o verdadeiro amor. Quarto é o meu lugar preferido. O lugar de grandes historias da minha vida.

Mari disse...

Olá,Aninha
Primeira vez aqui..Lindo seu Blog.Perfeita sua poesia!!

Nossa..também tinha esses medos ,quando escurecia no meu quarto.também imaginava cada monstro!!!rssr
é bom voltar ao passado..só que o quarto pede a magia,não??

Grande beijo

VEU DE MAYA disse...

Olá Aninha!

Sempre tão inocentes, tão puras e tão generosas as tuas emoções e os teus escritos de frescura e do coração sensível.

abraços

Noslen ed azuos disse...

Quarto que guarda medos de menina, medos que amadurecem o coração da agora já mulher...

Bjs
NS

Débora disse...

Será que esse medo de que vc fala,vaga pelos quartos de todas as meninas?Porque ele passou pelo meu...e ainda passa!!
Muito lindo :os textos e o Blog!

Vou te linkar,ok?

bjs

O Profeta disse...

Sublime tela de profundas palavras...


Doce beijo

Ricardo Rayol disse...

tem meme no meu blog memórias póstumas para você, divirta-se.

Fernando Rozano disse...

ainda que os medos nos acompanhem, são eles que nos libertam, muitas vezes, deles mesmos. gostei imenso da tua escrita. abraços.