domingo, 22 de junho de 2008

Recordações

Barulhos da infância,extensos fios de dentro. E o quintal da casa de vovó aparece.Me lembro da menina loura que enfeitiçava a esquina,em guerreiras bicicletas.
Palhaços, balanço,cinemas,chicletes e pipocas.Refúgio e gruta,garota aos 10,12 ,15 anos..Enfim menina,ainda não sabendo das sombras dos rostos descoloridos,das janelas sem vento que as almas suportam.
Voltar de repente a esses ruidos de ontem é desembararaçar-me dos tédios,molhar o rosto na terra plena;é colocar nos olhos o brilho,pingos de euforia,leves alegrias,é sabonetear o coração desmantelar o não.
Venham,meus barulhos da infância sacudir essa moça de tantos sons,deixá-la ao vento das recordações

29 comentários:

sagher disse...

é bom voltar...
sempre

busillis disse...

As recordações nos fortalecem...mas não viva só delas...sempre em frente!
Abraço

Flávio Monte disse...

Mais um belo "instante", no seu estilo peculiar e tão inconfundível.
Um beijo!

P.S.- Ainda tem a referência a "Dardo Meu". Será que "Livro d'Água" também vai merecer o seu carinho?

Paula Basques disse...

Olá Ana, esse seu texto me tocou bastante. Ando numa fase nostálgica...

beijos

Deusa Odoyá disse...

Oi minha estim,ada amiga Aninha.
como é bom recordarmos nossa infância, sem problemas, sem muitas responsabilidades a fazer.
beijos gostei dessa sua volta .
Beijos e fique na paz.
Voltarei mais vezes amiga.

Regina Coeli.

BRUNO LEONARDO disse...

Oi,linda

Bastante nostálgico,mas belo como sempre!
Adoro seus comentários dizendo o dia da semana e o tempo..legal!!

Beijos

Marcelo Martins disse...

É mesmo fundamental termos sempre em mente que existe ainda uma criança dentro de nós.
Jamais esquecermos do que fomos, e do que somos por termos sido aquilo um dia...
Como diz Milton "Há um menino, há um moleque, que vive dentro do meu coração. Toda vez que o adulto balança ele vem pra me dar a mão..." =)

Beijinhos

VEU DE MAYA disse...

Viva Aninha!
A eterna criança dentro de nós é o mais sublime anjo da guarda da nossa inocência primordial...
Tão lindo aconchegá-la sempre no nosso coração...Lindo baú de memórias felizes.

beijinho

Noslen ed azuos disse...

Clima, climas de menina, poderia ser de menino: como eu já fui e sou lendo recordações, muito bonito.

Bjs
NS

Ricardo Rayol disse...

é intrigante a forma que encaramos certas cooisas com o passar do tempo.

J. Araujo disse...

Aninha, eu não tinha "Encontro marcado" com vc. Porém, acabei encontrando-a aqui e adorei seu espaço. Pode ter certeza vou encontrar vc aqui de novo outras vezes.

Bj linda

Poeta Mauro Rocha disse...

Recordar é viver, por isso ando nesse blog.

Um abraço e beijo.



MAURO ROCHA

Fernando Rozano disse...

"...extensos fios de dentro...": extraordinário achado. texto essencial, memória da vida. belo texto. abraços.

Olhos Virtuais disse...

Olá... mto bacana seu blog....
voltarei mais vezes.
É tão bom ter recordações de uma infância feliz rsrs

abraços e boa semana

BANDEIRAS disse...

Tbm como vc, gosto de as vezes relembrar coisas de minha infancia que foi muito legal.
É bom ter essas recordações.
Bjs

Bonequinha de Luxo disse...

Olá,querida Aninha

Como sempre seus versos são de intensa beleza..Infãncia é coisa boa de se lembrar..Muito lindo mesmo!

beijos

Three Love's disse...

adoro o jeito como você escreve
suave...
suave...
suave...


b.e.i.j.o.s.

Francisco Castelo Branco disse...

Ola! Vi o seu blogue e gostei bastante. Tem muito conteudo e bastante interesse......
Tenho um blogue . É www.olhardireito.blogspot.com ..... Gostava que o visitasse e desse uma opinião....

Obrigado pela atençao

Cumprimentos

Nilson Barcelli disse...

De vez em quando é salutar um regresso ao passado.
"... molhar o rosto na terra plena... colocar nos olhos o brilho, pingos de euforia, leves alegrias... sabonetear o coração... desmantelar o não."
Estas imagens são lindas, parabéns.

Beijinhos

PS: claro que pode colocar o meu link; farei o mesmo logo que possa.

Mustafa Şenalp disse...

hi
çok güzel site. :)

Ravnos_Blacklotus disse...

Saudosos são os tempos em que não conhecia parte da perfídia do mundo... Digo parte pois sempre há algo que me surpreenda.

Gostei do post.
Um beijo e uma @},---

Flávio Monte disse...

Aninha
Voltei para lhe perguntar se quer alterar o link de Dardomeu para "Livro d'Água", o meu actual blog.
Obrigado!
bjs

MH disse...

Que bonitinho. Tenho otimas lembrancas da minha infancia. Mas tenho um trauma tambem. Até hoje eu tenho panico de palhaço. Morro. E o pior...eu lembro que eu tinha um vizinho que era....palhaço....será que ele....não..não melhor nem pensar nisso...vou fazer uma terapia.

: S

Salve Jorge disse...

Vejo que além da dança
Vossa graça também balança
Sabe saborear gostos de quando criança
De quando a vida era mansa
Mamãe fazia tranças no cabelo
Tudo era belo
Bastava sê-lo
E surgiam castelos
Como a casa da vovó
Nessa época não tinha nó
Nem peito só
Era só ir
E saborear...

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Até os cheiros deda infância nos fazem bem.As imagens gravadas na memória, são felizes, alegres, Seu blog é ótimo.Beijos
Fiz postagem nova, apareça por lá.

Poeta Mauro Rocha disse...

Ola!! Fiz uma sigela homenagem a você e a todos os que visitam e comentam e gostam dos meus poemas, em fim, espero que goste.

Um abraço!!

Miguel Barroso disse...

Infâncias. Purezas. Risos. Pausas. O não-eu. Marco desde já encontro!

Abraços do EU, SER IMPERFEITO e d´A SEIVA

Antonio Ximenes disse...

Nunca deixe de lado essa criança linda que existe dentro de você.

Ela vai te ensinar muito ainda.

Eu me lembro de minha bicicleta e das vezes que machuquei meu joelho correndo pala minha rua.

Lembro das vezes que roubei frutas do quintal da minha vizinha.

O vento da recordação ainda bate no nosso rosto.

Abração pra ti.

Clau disse...

Oi,menina
Que coisa mais linda!

A Infãncia nos traz recordações quase iguais,,mas,falar dela lindamente,só aqui..parabéns!

beijos